Astronautas caindo na Lua

Há aproximadamente um milhão e meio de anos, após um longo processo evolutivo, surgiram na Terra os primeiros hominídeos, nossos ancestrais, que durante a locomoção já se utilizavam de apenas dois pontos de apoio, no nosso caso os pés, o que significou a exigência de um constante esforço como forma de manter o equilíbrio.

Em nossa vida, desde bem cedo, somos treinados para evitar a todo custo uma queda. A partir do momento em que deixamos de gatinhar e ensaiamos os primeiros passos, para a alegria dos nossos pais e parentes, que observam felizes da vida os nossos movimentos, procuramos intuitivamente evitar os tropeços e os tombos. Uma queda, em muitos casos pode representar um trauma doloroso pelo qual ninguém gosta de passar, muito menos os bebês.
Essa preocupação em se manter equilibrado durante a caminhada permanece durante todo o decorrer da nossa existência, e o corpo vai dessa forma se acostumando ao longo dos anos com os efeitos da aceleração da gravidade da Terra, cujo valor é de aproximadamente 10 m/s².
No entanto, se nos deslocássemos para outro local onde o valor da gravidade fosse diferente, o cérebro poderia levar algum tempo para se adaptar às mudanças nas relações de força durante os movimentos. Um bom exemplo disso aconteceu durante as explorações que os astronautas das missões Apollo fizeram na Lua, nas décadas de 60 e 70. Eles precisavam realizar trabalhos elementares, como martelar pequenas rochas, e para encontrá-las necessitavam fazer caminhadas, e alguns se arriscavam até a correr, dando "pulinhos" no solo lunar, mas em determinados momentos eram traídos pela gravidade menor, e acabavam sofrendo quedas aparentemente bobas, e que hoje chegam a ser até engraçadas de se ver, mas que na minha opinião poderiam representar um certo perigo, caso algum equipamento de  proteção pessoal  fosse danificado.
Até mesmo uma simples tarefa de tentar se levantar após a queda tornava-se visivelmente mais complicada do que aqui na Terra, também devido ao peso do equipamento que eles transportavam nas costas para permitir entre outras coisas a respiração e comunicação entre eles, mas que acabava contribuindo para o desequilíbrio, deslocando o centro de massa, e confundindo as reações do corpo.

A aceleração da gravidade da Lua é cerca de 6 vezes menor do que a do nosso planeta, o que dá um valor aproximado de 1,6 m/s². Dessa forma, a principal causa que fazia com que os astronautas caíssem, mesmo com um pequeno descuido, é que o peso deles também se tornava 6 vezes menor.
Assim, por exemplo, se a massa (m) de um astronauta fosse de 80 Kg, seu peso (P) poderia ser calculado pela fórmula:
P = m . g
Enquanto na Terra (g = 10 m/s²) , seu peso seria de 800 N, na Lua (g = 1,6 m/s²), este valor seria de apenas 128 N.
Veja este video com uma seleção de  várias quedas destes astronautas na Lua.

Compartilhe:

5 comentários:

  1. Olá Jairo,
    Chega a ser engraçado os tombos. Mas ainda paira aquela velha teoria da conspiração: será que os homens foram a Lua? Eu realmente não sei. Talvez quizessem ficar por cima após a URSS ter lançado o Sputinik, não sei.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Jairo!

    O perigo maior, era se a roupa rasgasse. Pensando nisso, se tomou a providência dela ser constituída de várias camadas. Segundo informações que eu tenho, aquela roupa com os equipamentos pesavam... 70 kg, mas, como você falou, isso representava um aumento de pouco mais de... 11 kg.

    Já vi que é bem mais fácil cair na Lua, do que levantar-se ali.

    Um abraço!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Kleber:
    Na minha opinião, a maior prova de que os americanos estiveram na Lua foi dada pelos próprios russos. Eles dispunham, na época, de tecnologia suficiente para saber se os sinais de TV e rádio vinham mesmo da Lua ou não. No entanto se calaram e reconheceram a derrota.

    Outra prova recente foi uma foto do local de pouso da Apollo 14, feita pela nave LRO (Lunar Reconnaissance Orbiter), que orbita a Lua. Mais detalhes você pode ver no site Eternos Aprendizes:
    http://eternosaprendizes.com/2009/07/17/a-lro-fotografou-o-local-de-pouso-da-apollo-14-e-mostra-o-modulo-lunar/

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Valdir:
    Realmente dá pra ver no video a dificuldade que um deles encontra para se levantar. Esta técnica com certeza não pôde ser treinada aqui na Terra, ou talvez o pessoal da NASA não tivesse levado isto muito a sério, mas havia um perigo real envolvido nestas quedas.

    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Que interessante! Informações como esta eu nunca tinha lido. Este link que passou realemtne é fantástico, assim como os sub-links. Agradeço por se preocupar em esclarecer esta questão. Agora vejo com outros olhos.
    Um abraço e bom feriado!

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados pelo autor do blog.
Se quiser receber comentários futuros deste post pelo seu e-mail, clique na opção "Notifique-me"